25. calçada de paulista

25_25_janeiro

Fiquei pensando pensando: o que colocar no dia de aniversário de São Paulo?

Até que me dei conta que mudei minha relação com a cidade quando decidi devorá-la a pé. A São Paulo a pé é completamente diferente da São Paulo do trânsito caótico, do engarrafamento angustiante, do buzinaço irritante, do motorista transtornado.

Não por isso, seja uma São Paulo fácil. Requer determinação, disposição, uma curiosidade estranha: meio que uma mistura de fé e de coragem para desvendar seus mistérios emaranhados, escondidos, quase despercebidos entre a grande massa cinzenta.

A cidade possui inúmeros padrões de calçada, sobrepostos, deslocados, descontruídos, ignorados, restaurados… refletindo a construção caótica da própria São Paulo. Mas vez ou outra é possível encontrar esse padrão geométrico desenhado por Mirthes dos Santos Pinto. Um desenho que de tão iconográfico saiu das calçadas para estampar roupas, papel de parede, sacolas e até solado de sandálias que andam a zanzar pelo mundo.

Como li outro dia: São Paulo pode até ser feia, mas é duca!
Para mim, ela pode ser feia, mas é linda, por mais maluco que isso possa parecer 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s